Dicas de Filmes de Alienígenas Nada Amigáveis

Esse artigo foi postado por mim originalmente em meu site antigo. Achei interessante compartilhar com vocês. Ele conta com algumas dicas com filmes interessantes de alienígenas que desejam apenas nos consumir, destruir ou nos apagar do mapa.
Além de atualizarmos essa lista (incluindo alguns lançamentos), futuramente faremos uma lista com dicas de filmes clássicos e antigos de invasões alienígenas também, afinal de contas há diversas relíquias que valem a pena serem vistas. Lembrando que os filmes não estão em ordem de melhores ou piores. Digam quais deles vocês já viram nos comentários e deixem suas dicas.

  • “The Arrival” – (A Invasão) – 1996

artigo_ainvasao_charliesheen_alienigena
Charlie Sheen (“Platoon”; “Two and a Half Man”) interpreta um astrônomo que fez a recepção de um sinal alienígena. Seus superiores não aceitam sua descoberta e ao analisar uma interferência no sinal, acaba envolvido em uma conspiração em que se deseja acobertar um plano bem arquitetado. Um suspense de tirar o fôlego. Destaques aos artefatos alienígenas, artimanhas de queima de arquivo, às cenas de perseguição e também para a mensagem de proteção ao meio ambiente deixada pelo filme.

  • “War of the Worlds” – (Guerra dos Mundos) – 2005

guerradosmundos_artigo_alienigenas
Um remake do filme inspirado na obra de H.G. Wells, repleto de efeitos especiais. Dirigido por Steven Spielberg (“Jurassic Park”; “ET – O Extraterrestre”). Tom Cruise (“Missão Impossível”; “O Último Samurai”) interpreta um trabalhador comum que, além de ter sido um pai ausente, tem de cuidar  deles e manter em segurança seus filhos durante o ataque alienígena. Embora os invasores não sejam mostrados tão claramente, as sondas, os tripods e seus raios, além dos restos mortais ficaram excelentes. Há quem diga que a atriz que interpreta a filha, Dakota Fanning (“Chamas da Vingança”; “Amigo Oculto”) não convenceu no papel, mas acho que o papel dela é importante para representar a “preservação da inocência humana” em meio à guerra.

  • “Independence Day” – 1996

alienigena_independenceday_filme_invasao
Naves gigantescas são vistas em todo o planeta. O ser humano aguarda um contato oficial da raça, porém, na sequência, perde diversas cidades principais da Terra para os raios alienígenas. Durante o filme a raça humana junta forças para encontrar os pontos fracos desta raça alienígena que pretende dominar o planeta. Will Smith (“Eu, Robô”) faz um piloto de caça que decide voluntariar-se para uma missão especial contra os alienígenas. Outros atores conhecidos na trama são Jeff Goldblum (“Jurassic Park I e II”) e Bill Pullman, interpretando o Presidente (“A Estrada Perdida”; “Gasparzinho”). Quando estão na nave-mãe, é possível notar que o personagem de Jeff usa um Powerbook da Apple (com close, inclusive). Destaque para as batalhas com caças e os ataques alienígenas explodindo as cidades (efeitos inéditos na época, feitos com miniaturas).

  • “MIB – Men in Black” – (Homens de Preto) – 1997

willsmith_james_homensdepreto_analise
Dirigido por Barry Sonnenfeld (“A Família Addams”, “Louca Obsessão” – Direção de fotografia) com Will Smith interpretando James.
edgar_barata_alienigena_filmemibCom Nova York como palco, retrata a lenda urbana da existência de uma agência governamental criada para “lidar” com os imprevistos e assuntos alienígenas por todo o planeta Terra, tudo para que as pessoas não tomem conhecimento do que ocorre no dia-a-dia e vivam normalmente sem pensar nisso. O agente K, interpretado por Tommy Lee Jones (“Assassinos por Natureza”; “US Marshall” – Os Federais) precisa de um novo parceiro e decide fazer uma seleção. Depara-se com o James, interpretado por Will Smith e o convida para um teste. Destaque para o vilão da história conta com uma marcante atuação em sua forma humana principalmente. Ele é uma barata gigante que planeja ajudar a destruir a Terra. Frase interessante e destaque do filme:

James: “Mas o ser humano não é inteligente o suficiente pra entender  a verdade de tudo isso?”
K: “Sim, individualmente sim, mas em grupo eles se tornam selvagens e destruidores.”

Além da analogia com a Agência de Segurança Nacional Americana, o filme traz pitadas de comédia e uma filosofia embutida nas entrelinhas. MIB ganhou Oscar de melhor maquiagem. Embora o primeiro filme tenha sido bom, o segundo e o terceiro não vou indicar para vocês. Não recomendo pelo excesso de piadas que acabaram deixando de lado o equilíbrio do primeiro filme.

  • “Predator” – (Predador)

opredador_filme_schwarzenegger_selva
Schwarzenegger (“O Exterminador do Futuro”; “Queima de arquivo”) interpreta o personagem Dutch, parte de um grupo de soldados revolucionários que são convocados para uma missão de resgate na Guatemala. Em seus caminhos, encontram cadáveres e indícios de troca de tiros; assim, conforme o perigo aumenta, o objetivo da missão cai por terra e eles têm de enfrentar essa criatura. Destaque para as cenas em que é exibido o jeito em que a criatura vê os humanos, assim como a sensação claustrofóbica que ocorre pelo cenário da floresta fechada. Essencialmente, um filme de ação. A premissa do filme é um puro combate entre seres com armas desconhecidas. Quem terá o jogo de cintura e artimanhas necessárias para vencer?

  • “Aliens” – (Aliens – O Resgate) – 1986

aliens_o_resgate_Ripley_cenadosovos
Ganhou o Oscar por melhores efeitos visuais e edição sonora. Dirigido por James Cameron, esse é o segundo filme da franquia.
O filme se passa em torno de duas décadas após os acontecimentos do primeiro. A atriz Sigourney Weaver (“Copycat”; “Ghostbusters”) volta a interpretar Ellen Ripley, a única sobrevivente do encontro com o Alien. Foi resgatada e estava em hyper-sono vagando pelo espaço. Algumas colônias espaciais param de transmitir dados e Ripley une-se a uma equipe de veteranos combatentes com armas de alta tecnologia para investigar o desaparecimento deles e enfrentar a espécie que a confrontou no primeiro filme! Cameron foi elogiado pela produção, que não pareceu nem um pouco forçada e, mesmo as pessoas já conhecendo a história, fisgou a atenção de todos pelo uso de um roteiro bem acabado, interpretação da atriz Weaver e efeitos muito bons.

  • “Dreamcatcher” – (O apanhador de sonhos) – 2003

apanhador_de_sonhos_stephenking
Adaptação do romance de Stephen King. Dirigido por Lawrence Kasdan (roteirista dos clássicos: “Império Contra-ataca”; “Retorno de Jedi”), o filme conta também com Morgan Freeman no elenco (“Menina de Ouro”, “Batman Begins”) e contém uma mensagem interessante sobre amizade. Um suspense/ação/drama incluindo diversas cenas nojentas para retratar dos aliens. Ele tem como foco a amizade de quatro garotos e suas relações com uma invasão sistemática alienígena. Militares aparecem numa tentativa de combater os invasores que estão contaminando os humanos. Um final com uma batalha entre humanos e aliens e um toque Stephenesco que nos faz pensar na ambiguidade e sutilezas do bem e do mal. Vale a pena ver e rever!

  • “Fire in the Sky” – (Fogo no Céu) – 1993

fogonoceu_cena_abducao_traviswalton_et
Dirigido por Robert Lieberman (Diretor de episódios de “Dexter”; The Dead Zone”). Com base na história real de Travis Walton. O caso ganhou destaque mundial e houve um grande preconceito social quanto à descrença da veracidade dos fatos. O problema neste filme não é a qualidade técnica, pelo contrário, efeitos e interpretações muito boas, mas sim a falta dessa “base” no caso real. O diretor fez o que deu vontade e resolveu que a história dele não iria vender como filme – deixando muitos com ódio, logicamente. A história verdadeira pode ser conferida no site oficial de Travis.
fogonoceu_traviswalton_abducao_2
Nesse filme, ele é um lenhador que saiu com os amigos em uma caminhonete e saiu para ver de perto o que era uma luz no céu no meio das árvores. Abduzido, os amigos foram acusados de matá-lo, pois ninguém acreditava que isso tinha acontecido. Foram submetidos ao teste de polígrafo pelo FBI e à pressão social em busca de uma verdade que a população possa considerar como aceitável. Travis reaparece e conta toda a verdade do que ocorreu com ele. O ponto alto no filme é quando suas memórias do ocorrido voltam.

  • “Starship Troopers” – (Tropas estelares) – 1997

artigo_tropasestelares_filme_alienigenas
Gore para todos os lados, porém com pitadas de piada por todos os lados. Esse filme traz uma pegada Happy Tree Friends recheada de críticas sociais em uma história de guerra. Foi amplamente criticado nos Estados Unidos, pois fugiu em diversos pontos do livro homônimo escrito por Robert A. Heinlein. Do mesmo diretor de “Total Recall”, ele trouxe um ótimo trabalho com maquiagem, seu principal ponto forte. Uma guerra é declarada quando uma raça de insetos começa a enviar torpedos de plasma para a Terra, tentando destruir os humanos. Há algumas partes de comédia escrachada e anúncios militares do futuro que dão um ar de quadrinhos sci-fi para o filme e que mostram o desprezo completo pelo valor humano em um paradoxo-crítica. Alienígenas bem criados e praticamente indestrutíveis. Entre os atores principais estão inclusos: Casper Van Dien (“Barrados no Baile”; “A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça”), Dina Meyer (“Coração de Dragão”; “Jogos Mortais I, II, III e IV”) e Jake Busey (“Contato”; “Inimigo do Estado”).

  • “Mars Attacks!” – (Marte Ataca!) – 1996

marteataca_alienigenas_artigo
Um filme único no gênero. Lançado numa sexta-feira 13 daquele ano. Há um elenco de peso de Hollywood. Tim Burton (“Estranho mundo de Jack”; “Bettlejuice”) faz mais uma obra encantadora, combinando o visual B dos filmes antigos de sci-fi, as ficções de polpa antigas e técnicas visuais atuais. A maquiagem é e os efeitos especiais complementam muito bem a história. Os efeitos especiais ficaram a cargo da Industrial Light & Magic (empresa criada por George Lucas). Perdeu os prêmios relacionados a efeitos visuais para “Coração de Dragão”, “Independence Day” e “Twister” (concorrentes no ano).
Imagens: Divulgação.

Deixe um comentário

0
    0
    Carrinho
    Seu carrinho está vazioVoltar para a home
    Esse site utiliza cookies para oferecer uma melhor experiência de uso no site.