Review do Filme: Amaldiçoado (Horns)

daniel radcliffe em amaldicoado

Esse filme foi feito com base na obra de Joe Hill, inicialmente publicado como O Pacto, agora modificado o título para o mesmo nome do filme. Joe Hill é filho de Stephen King e trilha seu caminho rumo à definição de seu estilo pessoal, de se diferenciar das obras de seu pai, a começar é claro pelo próprio nome, um pseudônimo para chamar de seu.
Uma das coisas mais frustrantes da vida é ser acusado de algo que não cometemos. Surge um sentimento de indignação que nos deixa sem palavras, depois ódio, uma onda de raiva a ser extravasada.
Daniel Radcliffe em Amaldiçoado - IG

Esse filme descreve um pouco dessa sensação, aliada à estética do cristianismo e dos contos mais populares sobre o que é o demônio. Sobre o sentimento de se vestir a carapuça, de troca entre acusado e acusador. Quem nunca teve, ao menos uma vez, vontade de ser realmente tudo aquilo que as pessoas apontam o dedo quando acusam aleatoriamente alguém, somente por base em preconceitos, por necessitar de culpados, de se ter um alvo? De realmente merecer injúrias lançadas a esmo, de falar o que se pensa à vontade e de descobrir a verdade a qualquer custo?
Ig e sua namorada - Amaldicoado
Nesse filme vemos Ignatious (Ig), interpretado por Daniel Radcliffe perder a sua namorada, assassinada, e ser acusado por toda a cidade como sendo o óbvio assassino. Ig se vê acuado, deprimido e perdido entre o álcool e o esquecimento, tentando deixar tudo isso para trás, esquecer a tragédia. Porém a cidade não o deixa entrar em luto, acusando-o dia após dia. Ig tem de provar-se inocente e a única forma é encontrar o real culpado.
Radcliffe encarna personagem em Amaldiçoado
Certo dia ele acorda e vê chifres crescerem pouco a pouco em sua testa. Ig começa a perceber um novo poder, como um dom, não necessariamente divino: ele pode fazer as pessoas exprimirem tudo aquilo que mais desejam fazer, seus desejos mais lascivos e ocultos. Um rompimento do nosso filtro social que nos bloqueia de dizer o que realmente pensamos. Tudo que a sociedade compacta no fundo das mentes e finge ou escolhe propositalmente ignorar. Um poder que serve a Ig curiosamente como uma luva para descobrir o real assassino, questionando a todos.
Ig embarca em uma jornada de vingança, de descobertas que estavam todo o tempo ali, mas vestir a carapuça, ser quem a sociedade teme, arrancar as verdades alheias, nem sempre é realmente proveitoso, no final das contas.
Ig busca verdadeiro culpado - amaldicoado
Há um capricho sensacional no filme na aparência de Radcliffe, de sua transformação, nos tentando fazer esquecer aquele carismático papel em Harry Potter, embalando a todos nesse conto fantástico, sobre perdão e natureza em forma de tragédia.

Livro Horns- o pacto
História com base no Livro Horns. À Direita a Versão Brasileira pela Editora Arqueiro.
Essa teatralidade repleta de metáforas acaba formando um macabro conto de romance, certas vezes levando um tom irônico, de sátira e comédia, que nos remete às clássicas peças de teatro, onde há sempre um vilão e um mocinho, que trocam repetidamente de posições.
Qual a diferença real entre dom e maldição? Quanta verdade você poderia suportar para provar a sua inocência?
Veja a ficha técnica completa aqui.
[yasr_multiset setid=0]

Deixe um comentário

0
    0
    Carrinho
    Seu carrinho está vazioVoltar para a home
    Esse site utiliza cookies para oferecer uma melhor experiência de uso no site.