Dica do livro "O Cheiro do Ralo"

Nesta edição do “Cultura Expressa” Fransergio Perini da a dica do livro “O Cheiro do Ralo” de Lourenço Mutarelli.

No vídeo ele explica por que vale a pena ler o livre o também ver o filme.
Assista abaixo:


 
O cheiro do ralo (2002), primeiro romance de Lourenço Mutarelli (que já era figura consagrada no mundo dos quadrinhos), chegou às livrarias revestido de livro-o-cheiro-do-ralo-evideoclipelenda viva: ele o teria escrito em apenas cinco dias, durante um feriado de carnaval. Mito ou verdade, a linguagem do livro demonstra urgência incomum, correspondente ao seu curto período de composição. Apesar de ser uma narrativa introspectiva, a ação não cessa em nenhum momento dessa obra violentamente poética, que deu novo rumo à ficção brasileira contemporânea.
O protagonista, proprietário de uma loja de quinquilharias, transforma o comércio em um sistema sádico para afligir seus clientes, tão desesperados quanto ele próprio. Obcecado pelo cheiro do ralo que vem dos fundos da loja e pela bunda da garçonete do bar onde almoça todos os dias, o narrador (um sósia do “moço que faz o comercial do Bombril”) naufraga aos poucos em seus delírios. Entre a bunda e o ralo, não lhe resta saída que não seja ir para o buraco.
Capa: Kiko Farkas / Máquina Estúdio e Mateus Valadares / Máquina Estúdio
Páginas: 184
Formato: 13.50 x 20.60 cm
Peso: 0.24800 kg
Acabamento: Brochura
Lançamento: 03/08/2011
ISBN: 9788535919189
Selo: Companhia das Letras

Deixe um comentário

0
    0
    Carrinho
    Seu carrinho está vazioVoltar para a home
    Esse site utiliza cookies para oferecer uma melhor experiência de uso no site.