Beasts of No Nation – Primeiro Filme Original Netflix

Idris Elba em Beasts of No Nation

A Netflix continua expandindo territórios, fronteiras e possibilidades. No dia 16/10/2015 ela inaugurou mundialmente o filme Beasts of No Nation (ficha técnica), uma produção que reflete toda a ousadia e inovação para confrontar de frente Hollywood e o tradicionalismo no cinema, levando diversas salas de cinema a boicotarem o filme, mesmo a Netflix oferecendo acordos para a exibição.
Serão lançados de tempos em tempos, filmes originais e exclusivos. Após o empenho da empresa com documentários e séries, podemos ver a primeira demonstração do que ela é capaz e ter um vislumbre de um futuro que se forma.
Idris Elba em Beasts of No Nation na Netflix
É aí que Beasts of No Nation chega com fúria. Uma verdadeira fera para abocanhar essa fatia da savana, digo, cinema, que retrata uma realidade cruel, visceral e impactante do cotidiano de um povo da África Ocidental e que se vê em meio a um conflito político na região.
Somos introduzidos ao cotidiano de Agu (Abraham Attah), uma criança que é inserida no cenário de guerra, como combatente. Separado de seus pais, ele acaba por ser imerso em uma triste realidade que não estamos acostumados a presenciar em nosso cotidiano, mas que é comum na região do conflito. Uma dura crítica social, seus interesses vazios e com motivos egoístas de minorias dominantes.
Transição de Agu em Beasts of No Nation
O filme ainda mostra Idris Elba interpretando com muito carisma um líder de pelotão conhecido apenas como o comandante e que acaba por cruzar com a jornada de Agu e mudar a criança para sempre.
Podemos nos identificar com as atitudes de Agu e de seus amigos, nas sutilezas, nas brincadeiras e na imaginação fértil que vêm nessa época da vida, para logo em seguida termos o choque gradual, que mostra a perda da inocência, a marca que a violência pode fazer ao amadurecer à força uma criança.
É de se emocionar em diversas cenas, com sua tentativa de diálogo com Deus, seu desespero no dia a dia, suas decisões impossíveis, uma após a outra, retratando essa engrenagem que também é vítima de um sistema.
Beasts of No Nation é um filme visceral da Netflix
Pesado é pouco para descrever os contrastes desse filme. Há diálogos incríveis, uma bela fotografia que explora ao máximo os toques de cores e uma trilha e edição sonora bem emocionante, que sabe quando é hora de evocar o silêncio e crescentes bem marcantes, desde o som dos cartuchos sendo recarregados, até o gorgolejar de uma vítima sangrando sem fim… um relato de sobrevivência e amadurecimento forçado que acaba intrigando a todos a desejarem também ler o livro que inspirou o filme.
Seria esse então o futuro do cinema? Serviços como o do Netflix? Fornecer sob demanda um filme instantaneamente para todo o globo? Filmes de alta qualidade como esse? Não mais ao tradicional fluxo de cinema e home-video? Estremecei indústria do cinema, pois provavelmente a Netflix chegou para ficar.
Veja o trailer legendado:

[yasr_multiset setid=0]  

Deixe um comentário

0
    0
    Carrinho
    Seu carrinho está vazioVoltar para a home
    Esse site utiliza cookies para oferecer uma melhor experiência de uso no site.