Adeus Lemmy, o fim do Motörhead

É claro que há muito o que ser falado sobre Lemmy Kilmister e o Motörhead, mas transcrever esta história aqui pode soar um pouco redundante diante de tantos registros distribuídos na rede e na obra musical gerada por tal.
O icônico baixista e vocalista morreu nesta segunda-feira (28) aos 70 anos de idade. Antes de ser músico, Lemmy foi roadie do cantor e guitarrista Jimi Hendrix.
Ele estava em casa, em Los Angeles, nos Estados Unidos, e foi vítima de uma forma de câncer “extremamente agressiva” descoberta no último dia 26, três dias depois veio a falecer.
Em abril deste ano, Lemmy já não se apresentava tão bem de saúde, passou mal e cancelou de última hora o show que a banda faria no sábado (25/04) no festival Monsters of Rock, em São Paulo, nas redes sociais os fãs mostraram muita preocupação com a aparência abatida de Lemmy.
Veja o vídeo

 
Hoje, 29, o baterista da banda, Mikkey Dee, declarou o fim da banda. “O Motörhead acabou, claro. Lemmy era o Motörhead, mas a banda vai continuar viva na memória de muita gente”, afirmou o baterista ao jornal sueco “Expressen”.

“Não faremos mais turnês. E não haverá mais discos. Mas a marca sobrevive, em Lemmy vive no coração de todos.”

A música está mais um vez em luto, o Rock and Roll está me luto.
Confira uma playlist do Motörhead

Deixe um comentário

0
    0
    Carrinho
    Seu carrinho está vazioVoltar para a home
    Esse site utiliza cookies para oferecer uma melhor experiência de uso no site.