Review: Pixels

Enfim, assisti “Pixels”, filme feito para galera da minha geração, logo, não poderia deixar de vê-lo, por motivo algum, aliás, considerando que tenho meu compromisso aqui com você.
“Pixels” conta a história de três nerds especialistas em games dos anos 80. Quando crianças participaram de um campeonato mundial do segmento ao qual Sam Brenner (Adam Sandler) perde o título para Eddie Plant (Peter Dinklage) jogando “Donkey Kong”.
capa-3-review-pixels-evideoclipe
As imagens do campeonato assim como outras diversidades da cultura pop da época foram enviadas para o espaço, com intuito de que algum tipo de vida fora da terra o encontrasse. Anos depois, o objetivo foi alcançado, porém, houve falha na comunicação, os extras terrestres entenderam as imagens dos jogos como um afronte e um convite para uma batalha e vieram a terra assumindo identidades visuais dos games. Imagine o “Mario Bros” correndo atrás de um terráqueo para mata-lo, pois é!
Considerando a habilidade dos rapazes em jogos dos anos 80, Sam Brenner (Adam Sandler), Eddie Plant (Peter Dinklage), Ludlow Lamonsoff (Josh Gad) e Will capa-2-review-pixels-evideoclipeCooper (Kevin James) atual Presidente dos Estados Unidos que também fez parte da turma nos anos 80 e é o melhor amigo de Sam Brenner, além da ajuda da tenente-coronel Violet Van Patten (Michelle Monaghan), assumem a frente desta batalha aqui na terra. Um tipo de “Caça Fantasmas” só que de extras terrestres com cara de jogos, tem até uma pequena participação do Daniel Edward no começo do filme.
Para você que curte “Temperatura Máxima” pode ficar feliz, pois “Pixels” é uma típica produção que deverá passar neste programa muitas vezes.
poster-review-pixels-evideoclipeEu particularmente gosto do Adam Sandler, logo, considerei o filme, digamos “assistível”. A produção conta com CGI (Computer Graphic Imagery) bem fracos, não considerando a questão que nos anos 80 os games não tinham um bom gráfico, me refiro do próprio filme, considero esta parte do filme fraca demais.  O roteiro também deixa a desejar, você acaba vendo até o final apenas para saber o desfecho e no caso para ver quais outros personagens da época irão aparecer, sendo destaque, a cena em que “Pac Man” invade as ruas e é perseguido pelos gamers, vivenciando o jogo tradicional. Este não só é o único destaque do filme, como se tornou a imagem do pôster oficial.
Para as crianças este filme é do tipo que ele vai adora ver tantas cores na tela e muito barulho, se você já jogou os clássicos do “Atari” e está bem familiarizado com os jogos, vai entender melhor a proposta do filme, mas repito que você o verá até o final apenas para ver quem mais aparece. Inclusive fiquei louco para ver “Keystone Kapers” no filme, mas não tinha! (Foi o meu primeiro jogo assim que ganhei o meu “Dactar”.
Eu ficaria mais feliz em reunir os amigos para algumas partidas de “Enduro” ou “Frostbite”.
 
Não deixe de ver o filme por conta da minha opinião, assista, tire as suas conclusões e veja se jogou algum jogo da época que aparece por lá. Ah! E não deixe de comentar sua conclusões aqui, ok.
Veja a ficha técnica completa
Minha avaliação
[yasr_multiset setid=0]

Deixe um comentário

0
    0
    Carrinho
    Seu carrinho está vazioVoltar para a home
    Esse site utiliza cookies para oferecer uma melhor experiência de uso no site.