Critica: Batman – A piada mortal

Aqui você vai conferir a critica de um clássico dos quadrinhos da DC Comics. Os personagens vivendo sua faze mais perturbadora.

*Esta critica contem spoiler sobre o filme

Para você que curte as histórias do “Homem Morcego” e especialmente os quadrinhos, pode ficar um pouco decepcionado com este novo poster-batman-a-piada-mortal-evideoclipe
lançamento da DC, “Batman –  A Piada Mortal” em animação. Se comparada com “Batman – O Cavaleiro das Trevas” este novo lançamento ficou, digamos, no “chinelo”. A começar pelo simples fato de a adaptação estar cheia de novas cenas para dar à produção o título de longa metragem.

A  trama foi dividida em duas parte, sendo a primeira toda concentrada em conflitos gerais da Batgirl, e tudo se arrasta dentro deste enredo que mostra seu desgaste emocional por uma paixão não correspondida pelo Batman e suas ações como coadjuvante no combate ao crime ao lado do Cavaleiro das Trevas. Uma das cenas bem discutidas por muitos fãs é a cena picante onde Batgirl e Batman se envolvem em ma relação sexual e que inclusive teve justificativa do um dos diretores e produtor Bruce Timm em entrevista ao site Vulture:

“Nós decidimos que iríamos lidar com a Barbara como Batgirl, para que pudéssemos passar mais tempo com ela e entender qual é a sua história”

O que eu particularmente gostei muito dessa proposta dos diretores é a questão de mostrar esse relacionamento conturbado entre ambos e deixar evidente esse lado humano dos personagens que são sempre vistos como símbolos incorruptíveis e indestrutíveis, colocando uma posição de que eles também podem errar.

capa-4-batman-a-piada-mortal-evideoclipe

A produção baseada na história em quadrinhos de Alan Moore de 1988 e adaptada por Brian Azzarello começa a desenrolar em seu, digamos, “segundo ato” com a aparição do Coringa, pois até então tudo estava com foco voltado para Batgirl e sua perseguição a um personagem que não há correlato algum com o Príncipe Palhaço do Crime. A parti daí tudo muda e fica muito interessante, embora ainda contenha cenas que não existem nos quadrinhos, mas não comprometem a história em si.

capa-2-batman-a-piada-mortal-evideoclipeÉ fascinante ver ambos personagens, Batman e Coringa na eterno busca de explorarem seus limites psicológicos ao máximo, em determinada parte Bruce Wayne diz: “Como posso odiá-lo tanto mesmo sem conhecer nada sobre ele?”

Com este questionamento, Batman decidi tirar esta dúvida falando com o próprio Coringa, teoricamente preso, mas descobre que ele fugiu. No encontro dos dois em um parque de diversões, travam uma luta na qual o Coringa dá uma surra no Batman e tem a oportunidade de matá-lo, porém sua insanidade se limita pelo desejo de ver o contrário testando os limites de Batman e o encorajando a matá-lo.

Gosto muito da cena em que o Coringa dá um sermão no Homem Morcego por ele viver tão intensamente acapa-5-batman-a-piada-mortal-evideoclipe realidade e enfatizando o que é mais predominante em sua mente, a crença de que vive fora da realidade, onde tudo pode. Também gosto da história paralela que mostra a origem do Coringa.

Outra parte que há anos é discutida pelo fãs é o final onde o Coringa lança a “Piada Mortal” logo após ter motivado o Batman a matá-lo. Ambos começam a conversar e Batman até sugere a possibilidade de reabilitá-lo, obviamente o Coringa não aceita e lança:

“Veja, havia esses dois caras em um hospício … e uma noite, eles decidirem que não gostam de viver em um asilo mais. Eles decidem que eles vão escapar! Então, eles se vão para o telhado, e ali, do outro lado da abertura estreita, eles veem os telhados da cidade, estendendo-se ao luar … Agora, o primeiro cara, ele pula em frente sem nenhum problema. Mas seu amigo tem medo de cair. Portanto, o primeiro cara tem uma ideia … Ele diz: “Hey! Eu tenho minha lanterna comigo! Vou iluminar entre os prédios. Você pode caminhar ao longo da viga e se juntar a mim! “Mas o segundo cara só balança a cabeça. Ele diz que “Você acha que eu sou LOUCO”?” Você poderia desligá-la enquanto eu estiver meio caminho! “Ha Ha Ha Ha Ha! Ha Ha Ha Ha Ha Ha Haa … Fnff oh, me desculpe … Ha Ha Ha Ha Ha! “

Última página de "Batman - A Piada Mortal"
Última página de “Batman – A Piada Mortal”

Ambos riem muito e Batman chega a colocar as mãos no ombro do Coringa. Para o cartunista escocês Grant Morrison, sim o Batman mara o Coringa: “O que eu amo na HQ é que ninguém percebe, 20 anos depois, que Batman matou o Coringa. É por isso que se chama The Killing Joke! Quando o Batman chega no pescoço do Coringa e o quebra, a risada para, simplesmente para. É realmente óbvio, se você prestar atenção. Esta é a última piada, este é o fim inevitável, esta é a piada mortal – está no título! É a história definitiva, qualquer coisa que veio depois é um eco dessa HQ. Brian Bolland mesmo diz: ‘Ele vai direto no pescoço e quebra!'”, diz Morrison.

coringa-batman-a-piada-mortal-evideoclipe

“Batman – A Piada Mortal” não é um filme ruim, mas as cenas desnecessárias e toda essa ênfase que a DC decidiu dar para Batgirl em busca de lançá-la para novas produções pode ter, de certa forma, prejudicado esse clássico. A prova desta jogada comercial da produtora está no pós-credito onde mostra a Barbara Gordon (Batgirl) tornando-se a Oráculo.

capa-3-batman-a-piada-mortal-evideoclipe

O texto original é de Alan Moore, foi adaptada por Brian Azzarello, dirigida por Sam Liu e Bruce Timm e produzida por Bruce Timm, Alan Burnett e Sam Register.

Ante de encerrar, vale ressaltar a espetacular dublagem de Mark Hamill (sim, o Luke Skywalker de Star Wars) pra o Coringa, é simplesmente genial. As dublagens em português também são absurdamente maravilhosas, então, assista duas vezes legendado e dublado rsrsr.

Veja ficha completa deste filme aqui.

Minhas avaliações

[yasr_multiset setid=0]
 

Deixe um comentário

0
    0
    Carrinho
    Seu carrinho está vazioVoltar para a home
    Esse site utiliza cookies para oferecer uma melhor experiência de uso no site.