Por que amamos cinema: Georges Méliès

divulgacao-2-por-que-amamos-cinema-georges-melies-evideoclipeDando sequência a terceira e última parte do nosso artigo especial “Por que amamos cinema”, já falamos dos “Irmãos Lumière” e de “D. W. Griffith“, hoje falarei do cara que mais curto nessa história da formação do cinema e responsável pelo que ele é hoje. Estou falando do “Mágico do Cinema” Georges Méliès, o gênio que possibilitou a magia do cinema criando os efeitos especiais já nas origens da sétima arte.

O francês Méliès foi um ilusionista de muito sucesso para época e conseguiu trazer esta arte para as telonas do cinema criando efeitos incríveis nunca vistos. Tudo começou quando ele conseguiu sua primeira câmera, mais conhecido naquele momento como “cinematógrafo”. Ele saia pelas ruas gravando tudo o que podia, até que um dia o equipamento parou de funcionar, em seguida retomou as gravações e foi verificar as películas, ao observá-las, notou uma diferença interessante no que estava acostumado a ver nos registros e também na reprodução, para este efeito adquirido por acaso ele deu o nome de “Stop Action” hoje conhecido como “Stop Motion”, que foi e ainda é muito utilizado em animações.

Animado com o que acabará de criar, Georges Méliès resolveu experimentar e ir além, começando a fazer sobreposições de imagens e até mesmo gravações em alta e baixa velocidade criando os efeitos “Slow” e “Fast”. Com estas novas técnicas, ele começou a produzir filmes utilizando-se da mágica, já que era Expert em ilusionismo passou a usá-las em suas produções, por isso o apelido de “O mágico do cinema”. Desde de então, Georges Méliès produziu mais de 500 filmes e foi o primeiro artista a pintar suas obras, para que os filmes preto e branco virassem coloridos.

divulgacao-4-por-que-amamos-cinema-georges-melies-evideoclipe
Georges Méliès em seu set de produção criando cenários

Com 2011, com roteiro de John Logan, autoria de Brian Selznick e direção de Martin Scorsese, o filme “A Invenção de Hugo Cabret” que conta a história de um órfão vivendo uma vida secreta nas paredes de uma estação de trem em Paris, na verdade foi uma grande homenagem à este grande artista que foi Georges Méliès. Na trama, Hugo Cabret (Asa Butterfield) acaba tendo uma relação de amizade com Isabelle (Chloë Grace Moretz) que é neta de Méliès (Ben Kingsley), e acaba ajudando a garota a recuperar a autoestima do avô que embora tenha tido tanto sucesso, acabou esquecido e se torna um vendedor numa loja de brinquedos e variedades. O filme trás diversas referências às obras do artista, mostrando bastidores, figurinos e atores em seu set de filmagens em Paris. O roteiro trás fatos reais do artista que com o estopim da Primeira-Guerra Mundial, se viu obrigado a parar com a produção dos curtas que, também, não recebia mais a demanda que tinha durante seu auge. O cineasta perdeu quase toda sua filmografia e nunca mais voltou a produzir um novo filme.

divulgacao-por-que-amamos-cinema-georges-melies-evideoclipe
Cenas do filme “A Invenção de Hugo Cabret”

 

Fotografia real de Georges Méliès em sua loja de brinquedos e variedades
Fotografia real de Georges Méliès em sua loja de brinquedos e variedades

Em 2012 o MIS (Museu da imagem e do som) de São Pulo, fez uma exposição incrível deste gênio do cinema, “Georges Méliès, o mágico do cinema” ficou em amostra de 04 de julho a 16 setembro onde através de seis diferentes seções foi possível ver a trajetória do artista e suas invenções revolucionárias na Sétima Arte exibindo uma coleção única de sua obra incluindo roupas, objetos de cena etc., reunidas desde 1936, na própria Cinemateca; e a herdada por sua neta, Madeleine Malthête-Méliès, que foi adquirida em 2004 pelo Centro Nacional de Filme, com o apoio do Fundo Patrimônio do Ministério da Cultura.

mis-por-que-amamos-cinema-georges-melies-evideoclipe

Embora Georges Méliès tenha produzido mais de 500 obras, como já citado, creio que a obra prima dele seja “Viagem à lua” de 1902. Um clássico do cinema que inspirou milhares de outras produções ao longo da história. Até mesmo quem não tem um conhecimento aprofundado de cinema, certamente já viu a imagem da lua com rosto e um foguete enfiado no olho, é simplesmente genial.

Depois desta simples descrição de sua biografia, que tal ver esta espetacular obra de Méliès? Vamos fazer uma viagem à lua?

https://www.youtube.com/watch?v=UrHPyQGQ7vo

Porque Amamos Cinema – Parte 1: Irmãos Lumière
Porque Amamos Cinema – Parte 2: D. W. Griffith

One thought on “Por que amamos cinema: Georges Méliès

  1. Pingback: Google faz belíssima homenagem à Georges Méliès o mágico do cinema – Alameda Geek

Deixe um comentário

0
    0
    Carrinho
    Seu carrinho está vazioVoltar para a home
    Esse site utiliza cookies para oferecer uma melhor experiência de uso no site.