O Terminal – E se todos fossem como Viktor Navorski?

Hoje vou falar de um filme que foi lançado no Brasil em 2004 chamado “O Terminal“, que tem no elenco os talentosos atores Tom HanksCatherine Zeta-Jones, uma combinação perfeita para este filme que mais uma vez eu o classifico como um excelente “Sessão da tarde”.

O Terminal - E se todos fossem como Viktor Navorski?Esse e exatamente um daqueles tipos de filmes que você assiste sem pretensão alguma e de repente se pega extremamente envolvido com a trama. As razões podem ser diversas, mas neste caso eu adorei o personagem “Viktor Navorski” interpretado por Tom Hanks. Viktor é um cidadão da fictícia cidad e de Krakozhia localizada na Europa Oriental, ao viajar para Nova York em busca de realizar um importante sonho, ele é impedido de entrar na cidade porque seu país está em guerra e seus documentos foram invalidados.

A direção é de Steven Spielberg que para variar, conseguiu transformar uma história interessante em um filme ainda mais interessante. Com locação única, o aeroporto, toda trama se passa ali no terminal, já dá para imaginar o quanto de criatividade e experiência é necessária para dar ritmo para um filme assim não é mesmo?

Uma curiosidade sensacional é o fato da obra ter sido inspirada na vida real, sim, real! O Senhor Spielberg usou como base para o filme a história do refugiado iraniano Merhan Nasseri. Após ir para Inglaterra e ter sua entrada negada porque seu passaporte havia sido roubado, em 1988, Merhan Nasseri pousou no aeroporto francês Charles de Gaulle. Assim como contado no filme, as autoridades locais o impediram de deixar o aeroporto e ele permaneceu no terminal um, sem ter para onde ir. Mesmo depois de obter a permissão para voltar ao seu país ou ficar em Paris, Nasseri optou por permanecer no aeroporto e contar sua história para quem quisesse ouvir. Ele deixou o aeroporto apenas em 2006. Para fazer o filme, a Dreamworks pagou $250.000 a Merhan Nasseri pelo direito de usar a biografia.

O Terminal - E se todos fossem como Viktor Navorski?

Na ficção, Viktor Navorski é um personagem muito cativante, um homem com uma honestidade ímpar que acatou a imposição das autoridades de permanecer no aeroporto até que tudo fosse resolvido. E acreditem, ele ficou lá por um ano!
Com seu jeito simples e seu jeito engraçado de se comunicar, Viktor teve tempo para muitas coisas, aprender inglês, arrumar um lugar para passar a noite dentro do terminal, um jeito de arrumar comida e até mesmo de se apaixonar, momento onde entra Amelia Warren (Catherine Zeta-Jones) que trabalha como aeromoça.

O Terminal - E se todos fossem como Viktor Navorski?

Toda força de vontade e dedicação para realização de seu sonho na cidade de Nova York sofrem constantes boicotes por parte de Frank Dixon (Stanley Tucci) o mais novo diretor geral de segurança do aeroporto. Ele simplesmente não suporta tamanha honestidade de Viktor e sua incomodação o faz criar estratégias constantes para para fazê-lo sair do terminal e quebrar as regras políticas do país, o que acarretaria em prisão e consequentemente a deportação para sua cidade natal.

O Terminal - E se todos fossem como Viktor Navorski?

O que podemos esperar deste filme não são fotografias incríveis, trilhas sonoras maravilhosas ou movimentos de câmeras mirabolantes, mas sim um show de direção e interpretação que muitas vezes se tornam óbvias em cenas, digamos “bobinhas” mas que foram pensadas para criar um envolvimento espontâneo e extremamente delicioso de ver.

Recomendo e tem na Netflix! #FicaDica

Trailer


Minhas avaliações
[yasr_multiset setid=0]
 

Deixe um comentário

0
    0
    Carrinho
    Seu carrinho está vazioVoltar para a home
    Esse site utiliza cookies para oferecer uma melhor experiência de uso no site.