Porque certas vezes gostamos de um filme que já odiamos um dia?

Filmes que Odiamos e Passamos a Gostar

É fácil dizer de cabeça alguns dos nossos filmes favoritos. Às vezes nos apegamos por alguma menção, por algum personagem, fotografia, trilha sonora marcante e as vezes não conseguimos identificar o que nos atraiu, mas nos sentimos magnetizados por alguns filmes, sejam eles clássicos ou modernos.

E quando não nos sentimos fisgados por alguma obra? E quando o filme nos traz algum tipo de aversão, de receio? E quando nos pegamos em meio a um preconceito por alguma capa, tema ou ator específico? Há filmes que são simplesmente mal feitos mesmo, mas e quando não são? O que nos faz gostar de um filme somente por assisti-lo mais uma vez?

Já se pegou em alguma situação em que você odiou um filme ao assistir uma primeira vez e hoje você o vê de forma diferente? 

Me senti assim com diversas obras.  As vezes eu não prestei atenção, as vezes assisti dublado e alguma frase crucial se perdeu e as vezes não sabia muito sobre o tema e acabei detestando. Alguns filmes tive de assistir mais de 3 vezes para sacar todas as referências, para realmente gostar e outras vezes comecei a gostar apenas ao virar adulto e me identificar com os personagens e seus cotidianos, mas na maioria das vezes foi algum preconceito que precisei abandonar ou ter apenas paciência, seja por ter coragem ou por insistência de amigos e é claro que há filmes que nem assistindo mil vezes, não vamos nos identificar com eles.

Por que assistir The 100

Ao começar a assistir The 100, por exemplo, não me senti fisgado tão rápido, senti que a série parecia boba em certos momentos. Deixei a série “de molho” um tempo e depois resolvi assistir com calma mais episódios e acabei adorando. A série mostrou episódios com roteiros muito bem amarrados, trazendo toda a pegada de ficção científica e sobrevivencialismo que eu estava buscando.

Em Star Trek, a série original (TOS), também me senti assim. Quando era pequeno assistia na TV aberta algumas cenas e não gostava do que via, achava vazio e sem graça nenhuma. Achava que os outros episódios seriam chatos, parados, até que vieram os anúncios dos remakes e resolvi assistir vários episódios na sequência, prestando realmente atenção.

Quadro Decorativo com Tema Star Trek

Acabei comprando os DVDs, vi todos os filmes e passei pelo preconceito inicial sobre os efeitos especiais e sobre o passo lento. Assistir Star Trek foi uma experiência incrível. Foram diálogos inesquecíveis e episódios que me ajudaram, com o passar dos anos a ter diversas referências sobre ficção científica, sobre utopia e distopia. Acabei não gostando das séries que vieram a seguir apenas.

Up altas aventurasHá também aqueles filmes que sempre deixamos pra depois, achando que serão chatos demais, ou que sabemos que nos deixarão tristes por comentários de amigos. Tive bastante resistência por assistir UP – Altas Aventuras e, quando assisti, realmente fiquei triste como imaginei, mas foi uma linda experiência e o filme acabou entrando para o meu Top 10 de todas as animações que mais curti até hoje.

Com mais frequência ainda, pode ocorrer justamente o oposto. Podemos ser fãs de um filme e ao assistir novamente notamos que não gostamos mais dele e ficamos com aquele pensamento: o que eu tinha na cabeça pra gostar disso? 

Big Filme com Tom Hanks

Acredito que esse é um indicativo de como nós mudamos no decorrer da vida, de como nossos gostos mudam, não necessariamente um refinamento, mas verdadeira mudança. Não somos o que éramos há 20 anos, da mesma forma que vemos os filmes (e livros) sob olhares diferentes, ora sensíveis por terminar um relacionamento, ora com raiva por não atingir objetivos e certas vezes esperançosos ao imaginar metas futuras.

Tron 1982

As vezes também nos falta conhecimento, sobre estéticas do gênero do filme, sobre vanguardas da arte ou sobre algum estilo específico, ignorando o que era possível na época em que foi feito, qual o estilo do diretor, entre outros fatores.

O importante é que de vez em quando é bom não nos prender a preconceitos, pesquisar opiniões diferentes e se imaginar se em outra época você teria gostado daquilo também. Tudo rumo a uma auto descoberta, um exercício não só para filmes como para tudo na vida.

E vocês? Quais experiências tiveram em filmes que não curtiram a princípio e depois curtiram? Que filmes vocês assistiram mais uma vez e deixaram de curtir também? Deixem seus comentários e façam suas indicações!

Deixe um comentário

0
    0
    Carrinho
    Seu carrinho está vazioVoltar para a home
    Esse site utiliza cookies para oferecer uma melhor experiência de uso no site.