Crítica do Filme – Viva – A Vida é Uma Festa | Uma Lição de Vida

Se os filmes da Disney e da Pixar já eram maravilhosos, imaginem essas duas atuando juntas. Viva – A Vida é Uma Festa é um bom exemplo disso. Tem todo encanto e magia Disney com aquela história fantástica típica da Pixar.
A animação é sobre a história de Miguel, um menino de 12 anos que sonha em ser um músico famoso, porém a família não o apoia. No Dia dos Mortos (celebração mexicana que honra os falecidos), Miguel apronta uma que o faz, sem querer, transpassar ao mundo dos mortos. No mundo dos mortos, Miguel encontra pessoas falecidas de sua família e vive uma incrível aventura para voltar para casa, para o mundo dos vivos.
Também é interessante a forma como a morte é retratada, como uma “vida” após a morte no mundo material. Um mundo onde os falecidos “vivem” e que dependem das lembranças de quem permanece vivo no mundo material, para manter-se “vivo” também.
Com algumas cenas bem humoradas, mostra a importância de honrarmos e lembrarmos de quem já partiu e valorizar quem ainda está conosco, para que quando partirmos, sejamos lembrados por essas pessoas também. A importância de deixar um bom legado e uma história a ser compartilhada.
O longa encanta com lições sobre legado, perdão, sonhos, família e faz os telespectadores repensarem sobre toda sua existência. Torna-se impossível não derramar lágrimas nas últimas cenas.
[yasr_multiset setid=0] 

Deixe um comentário

0
    0
    Carrinho
    Seu carrinho está vazioVoltar para a home
    Esse site utiliza cookies para oferecer uma melhor experiência de uso no site.